Trabajo

Répteis squamata de remanescentes florestais do Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, Brasil

; ;

Cuadernos de Herpetología 23 (2): 77-88, 2009 raulsales17@gmail.com

Resumen

Inventários faunísticos são fundamentais para o conhecimento da biodiversidade e, conseqüentemente, para o planejamento e tomada de decisões sobre estratégias de conservação. Para conhecer a diversidade e composição dos répteis Squamata, assim como a distribuição das espécies por microhábitat em três fragmentos florestais na área do Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), efetuaram-se excursões quinzenais diurnas, de março a junho de 2008. As buscas ativas foram realizadas ao longo de transecções percorridas aleatoriamente, efetuando-se os registros das espécies, dos microhábitats e do horário de observação. Um total de 92 espécimes, correspondentes a 10 espécies, foi coletados nas três áreas estudadas. A consulta da Coleção Herpetológica da UFRN possibilitou adicionar outras oito espécies, totalizando 18 espécies para o Campus da UFRN. As espécies mais abundantes foram Mabuya heathi, Hemidactylus mabouia e Tropidurus hispidus. O coeficiente de similaridade faunística binário de Sorensen mostrou 59 % de similaridade com os Squamata do Parque Estadual das Dunas do Natal (PEDN), área de conservação contígua com a área estudada. Apesar do grande adensamento urbano, os fragmentos florestais do Campus Central da UFRN abrigam espécies de formações abertas e de áreas florestadas, com destaque para os primeiros registros de Coleodactylus natalensis e de Amphisbaena heathi nessa vegetação relictual, fatos que justificam a preservação desses fragmentos em prol da manutenção destas espécies endêmicas do Rio Grande do Norte.

Palabras clave:

Lagartos; Serpentes; Anfisbênias; Diversidade; Fragmentos florestais

Recibido: 15 Dic. 2008 ▪ Aceptado: 25 Sep. 2009

Editor Asociado: F. Lobo
De Sales, R.F.D.; Lisboa, C.M.C.A. & Freire, E.M.X. 2009. Répteis squamata de remanescentes florestais do Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, Brasil. Cuadernos de Herpetología 23: 77-88.